quinta-feira, 30 de junho de 2011

Aplauso

Aplauso para o céu
beijo as estrelas
reverência para o sol
repetição esplêndida!

A lua cheia alegra
de outra forma sorri
os anos sem fim das árvores
levam muitos pensamentos
vagarosos e suaves.

Chuva depois da seca
ressurreição de tudo
as abelhas as flores
frutas multicores
pássaros rasgos no ar
rios pacientes
mar até o horizonte
infinito.

De braços abertos
recebo toda a vida
reconheço acanhado
merece aplauso de pé
e uma grande reverência
o criador.

Cidade de Goiás, 30 de junho de 2010.